Boletim

Rentabilidade

Ao contrário do que aconteceu nos primeiros dois trimestres do ano, o terceiro trimestre não foi tão bem. O segmento de renda fixa fechou o período com uma rentabilidade relativamente baixa (0,57%) contra 2,80% e 3,67% do primeiro e segundo trimestre respectivamente. Com isso, a rentabilidade no segmento no ano (7,27%) ficou abaixo do CDI (9,55%). Na renda variável, observamos um cenário negativo. O segmento acumulou perdas de 12,40%, ainda assim ficamos acima do IBrX que caiu 14,16%. Em contrapartida, o segmento de investimentos no exterior obteve um ganho de 12,55% no trimestre, acumulando uma alta de 18,70% de fevereiro (primeira aplicação) a setembro. Com isso, o retorno acumulado da Entidade ficou em -0,72% no trimestre e 5,87% em 2015.

Com relação aos perfis:

  • Conservador: o perfil, que vinha muito bem nos dois primeiros trimestres, apresentou uma rentabilidade muito baixa no 3º trimestre. Esse resultado impactou negativamente o resultado do ano.
  • Moderado: A renda fixa, assim como o perfil conservador, obteve um baixo desempenho no trimestre. Na renda variável, o resultado foi abaixo do esperado, com perda de 12,18% devido a forte queda da bolsa em 14,16%, no mesmo período. Já o segmento de investimentos no exterior, muito ajudado pela alta do dólar, apresentou um ótimo resultado no trimestre, com uma rentabilidade de 12,70%, fechando assim o acumulado do ano com 18,54%. Porém, esse resultado não tem muito impacto no acumulado do perfil, pois somente 2,5% do total dos recursos são aplicados nesse segmento. Sendo assim o perfil fechou o semestre com perdas de 0,77% ficando com 6,06% de rentabilidade no acumulado do ano.
  • Agressivo: Assim como os outros perfis, teve um desempenho abaixo do esperado na renda fixa, no trimestre. Sofreu um pouco mais com a queda na bolsa no trimestre, devido a maior alocação em renda variável e nem mesmo o ótimo desempenho nos investimentos no exterior fez com que o resultado trimestral do perfil apresentasse uma rentabilidade positiva. Assim, o perfil obteve um retorno de 3,14% no ano.

Elaboramos um gráfico comparando as rentabilidades dos perfis com a inflação (IPCA), Poupança e CDI desde agosto de 2011 (data do início dos investimentos no plano).

Podemos observar que todos os perfis renderam acima da Inflação e da Poupança. Com relação ao CDI, o perfil Conservador apresentou um retorno muito próximo, enquanto o Moderado e o Agressivo ficaram abaixo.

Para saber mais sobre o resultado dos investimentos acesso o site da Entidade, www.raizprev.com.br.

Em caso de dúvidas, abra um ticket rápido ou ligue para nossa Central de Atendimento pelo telefone 70-870-5000 opção 4 (sem custo) ou (19) 3403-5000 opção 4.

Voltar